É um trabalho onde a Novo Mundo passa por uma imersão dentro da empresa, de forma que, além de observarmos todos os fatores visíveis e mensuráveis que estejam influenciando nos resultados financeiros, de produtividade, de cultura, de clima, etc, iremos também observar tudo aquilo que não seja aparente, o que gostamos de denominar: fatores invisíveis. Dentre eles podemos citar: crenças, valores, identidade e espiritualidade.

Portanto, o que nos diferencia de outros trabalhos de gestão e consultorias empresariais é que sabemos da importância da adoção das boas práticas da administração, mas nosso primeiro e principal olhar será sempre para aquilo que não está sendo dito ou visto, ou seja, aquilo que está nos níveis invisíveis.

São esses fatores que acreditamos serem os responsáveis por grande parte de tudo que está acontecendo dentro de uma empresa.

Nós acreditamos que uma organização, antes mesmo de ser considerada um conjunto de processos, áreas e/ou sistemas, é um conjunto de pessoas e por isso ela é um organismo vivo. Sendo assim, tal qual um organismo, pode estar ou vir a ficar doente.

É um trabalho altamente sensível, de cura em todos os níveis de uma empresa, passando pela essência, estratégia, pessoas, processos, gestão, entre outros.

Usamos a metodologia “Empresas Espiritualizadas” (conheça o livro), que são empresas que buscam trabalhar de acordo com seu propósito e para isso alinham toda sua energia em direção à ele. São empresas baseadas no amor, que usa seus talentos em prol dos outros, porém sem negligenciar do bem estar e da felicidade durante essa jornada, promovendo naturalmente o desenvolvimento humano nela mesmo e ao seu redor, pois já sabe que em primeiro lugar está a existência humana.

“Não somos seres humanos vivendo uma experiência espiritual. Somos seres espirituais vivendo um experiência humana” – Teilhard de Chardin

Esse alinhamento precisa acontecer na empresa toda, e para isso usamos das diversas teorias de pirâmides (Níveis Neurológicos, Oganizacional e Maslow).

Uma das pressuposições desses conceitos é que, para solucionar uma questão, precisamos primeiro diagnosticar em qual nível está o problema apontado e o mais importante, saber OLHAR PARA CIMA, ou seja, investigar se os problemas relatados não estão sendo gerados em níveis superiores ao que está sendo constatado.

Nela, chamamos de fatores invisíveis aqueles que não são práticos e impossíveis de ver no dia-a-dia, o topo dessa pirâmides.

Assim, antes de adotar as boas práticas, e ter uma boa gestão e processos bem definidos e eficientes, é importante saber quem somos, para onde queremos ir e quais são nossos objetivos (ESTRATÉGIA).

“Não se pode encontrar a solução de um problema usando a mesma consciência que criou o problema. É preciso elevar sua consciência” – Albert Einstein

Uma consultoria comum tenta sempre resolver um problema no mesmo nível em que ele acontece. E isso não traz um resultado duradouro e não transforma essa empresa uma empresa próspera. Por exemplo: como exigir que nossas vendas ocorram de forma eficiente se, dentro da empresa, não sabemos direito aquilo que somos? Como exigir do mercado que entenda e compre uma ideia que nem internamente está segura? Com a essência e a estratégia bem desenhada é possível definir processos e uma gestão eficiente.

É por isso que esse serviço da Novo Mundo é conhecido como CURA CORPORATIVA.